São Pedro a pé

Roteiro

Que tal um passeio pelas pacatas ruas de São Pedro da Aldeia ?  Deixe seu carro próximo a Praça das Águas e ao Posto de Informações Turísticas  e siga caminhando pela Avenida São Pedro.  

Observe o casario que vai surgindo em ambos os lados da rua. Seguindo o alinhamento da rua, janelas e portas se debruçam sobre as calçadas, em linhas arquitetônicas simples, em paredes coloridas contrastando com os portais, como o conjunto formado pelos imóveis de números 190,198 e 200.

O centro, antigamente habitado por famílias da sociedade aldeense, foi aos poucos cedendo espaço para as atividades econômicas e muitos dos imóveis se transformaram de residenciais em comerciais.
 
A Praça Doutor Plínio Assis Tavares divide a Avenida São Pedro. Nela está o marco histórico da cidade, com referência as principais datas de São Pedro da Aldeia . Veja também o canhão do século XVI, que segundo a história esteve durante séculos colocado na Praia da Ponta da Peça, defendendo a região do ataque de aventureiros.   Aproveite os bancos da praça para curtir o bucolismo da cidade.
 
A Casa dos Azulejos, é o  imóvel mais imponente da avenida, construída em 1847, abrigou em visita a região a Princesa Isabel e seu marido, o Conde d”Eu. 
Observe que alguns imóveis apresentam telhados de duas águas e outros construíram platibandas em suas fachadas, isso por ordem da prefeitura, provavelmente na década de 20, para evitar que as águas das chuvas caíssem dos telhados sobre os pedestres.
 
Chegando a Praça Agenor Santos você encontra um dos mais belos postais de São Pedro da Aldeia, o conjunto arquitetônico da Igreja dos Jesuítas, construída nos séculos XVII e XVIII, na antiga Aldeia dos índios, e que preserve em suas interior imagens sacras.  
 
Tombada pelo IPHAN em 1938, foi construída conforme a técnica da época, isto é, com pedra, cal e óleo de peixe. A Igreja da Frente ou Capela do Sagrado Coração é mais recente, do século XIX.  Ao lado do igreja antiga encontra-se o Cemitério Paroquial , fundado em 1850 pela Venerável Irmandade do Santíssimo Sacramento, ficando conhecido como Cemitério da Irmandade.
 
Alguns jazigos são obra do artista-escultor Francisco de Salles, e apresentam imagens escultóricas em mármore, compondo um rico acervo de arte funerária. 
Prosseguindo nossa caminhada, não deixe de visitar a Biblioteca Pública Professor Cordelino e a Casa de Cultura Gabriel Joaquim dos Santos que apresenta exposições de artes plásticas e artesanato de artistas aldeeenses.